8 características de uma escola Montessori

Tempo de leitura: 5 minutos

Maria Montessori deixou um vasto e precioso legado para a educação infantil e, de fato, para todo o campo da Pedagogia. Sua percepção da criança e dos processos que levam à aprendizagem foram revolucionários para a época e continuam sendo nos dias atuais.

Aqui no blog, já falamos a respeito da trajetória profissional dessa cientista, médica e educadora, bem como sobre os princípios da educação montessoriana e suas diferenças em relação à metodologia tradicional.

Tendo absorvido todas essas informações, prepare-se. Aqui, vamos dedicar nossa atenção e palavras às características presentes em uma escola Montessori.

Respire fundo, prepare uma xícara de café e vamos lá!

1. Atividades manuais

O uso das mãos é uma das características mais distintivas da metodologia montessoriana. Em seus anos de pesquisa e observação do comportamento infantil, Maria Montessori percebeu que quando a criança usa o sentido o tato, aprende mais facilmente.

As mãos são vistas como uma porta de entrada pela qual as sensações e percepções chegam ao cérebro e são transformadas em informações. Por isso, em uma sala de aula montessoriana, você verá crianças engajadas em diferentes atividades manuais, manipulando materiais e recursos lúdicos, aprendendo por meio do contato físicos com eles.

2. Contato com a natureza

Além das atividades manuais, em uma escola Montessori sempre haverá ênfase no contato com a natureza em suas mais diversificadas formas. Elementos como plantas, frutas, legumes e até animais existem nas salas de aula para incentivar essa aproximação.

Portanto, não se espante se ao visitar uma escola Montessori você se deparar com turmas  envolvidas com culinária, cuidando da horta ou pesquisando e analisando conchas, folhas, sementes, diferentes tipos de solo, etc.

Para Montessori, a natureza é parte de nosso desenvolvimento, e, como tal, as crianças devem aprender a lidar com ela e a respeitá-la.

3. Ambiente físico preparado

Quando falamos em ambiente preparado estamos nos referindo a um espaço adaptado às necessidades infantis. As salas de aula partem dessa lógica e são organizadas para serem convidativas aos olhos dos pequenos.

Nelas, os alunos movimentam-se livremente, movem itens de mobília e utensílios cotidianos e retiraram os recursos de que necessitam das prateleiras, sem depender da ajuda dos professores o tempo todo.

Todos os objetos e materiais são dispostos em estantes acessíveis, pensadas para acomodar os movimentos infantis. O chão é forrado com tapetes para acomodar aqueles que preferem fazer suas atividades deitados ou sentados.

Acima de tudo, é um ambiente relaxante de descoberta e aprendizado.

4. Ensino individualizado

Perceba que a palavra é “individualizado”, não “individualista”. Nele, cada criança pode se dedicar a uma atividade diferente, ou seja, não há padronização do ensino como há nos modelos mais tradicionais de educação, no qual todos os alunos executam a mesma atividade ao mesmo tempo.

Ao contrário do que você pode pensar, essa abordagem não incentiva o individualismo, já que dá liberdade para que os pequenos trabalhem em grupos, se desejarem. Seu diferencial e pioneirismo está em reconhecer que cada personalidade e intelectualidade em formação pode ter interesses únicos e ritmos distintos.

Nesse item fica claro o respeito pelo protagonismo da criança, que pode escolher a atividade na qual quer se engajar.

5. Incentivo à autonomia

A autonomia é um dos pilares da educação montessoriana. Tudo é projetado para estimular a criança nessa direção: ambiente; materiais; professores e atividades.

A sala de aula é preparada para que ela possa, por exemplo, guardar a própria mochila, amarrar os próprios cadarços, limpar sua mesa ao terminar de utilizá-la, ajudar o professor a manter as prateleiras organizadas. Mas é claro que essa liberdade é dosada com muita autodisciplina.

Com isso, busca-se formar jovens e adultos conscientes do mundo e de si mesmos, seguros e proativos.  

6. Professores especializados

Os profissionais que atuam nas escolas montessorianas são treinados de acordo com os ensinamentos deixados pela própria Maria Montessori.

Com tempo e treinamento, esses professores e auxiliares se engajam em um processo de autoconhecimento e de compreensão do universo infantil. Hoje, os professores atuantes na metodologia Montessori são formados em Pedagogia, e passam por especializações e treinamentos específicos nesse método.

7. Equilíbrio

Uma característica das escolas infantis Montessori é o estado de calma e equilíbrio em que se encontram os alunos matriculados. Diferente das salas de aula tradicionais, em que por vezes é preciso gritar para conseguir a atenção da turma toda, nos espaços montessorianos há tranquilidade.

As crianças são livres para correr, gritar, conversar, mas não o fazem porque têm suas necessidades atendidas. É claro que há movimento e, acima de tudo, interação, mas tudo é feito com calma, foco e motivação.

As crianças aprendem a lidar com suas emoções, a esperar sua vez de falar, ao invés de explodir para chamar atenção.   

8. Respeito e disciplina

Os princípios da autonomia e do equilíbrio dependem de outros dois elementos encontrados na sala de aula Montessori: respeito e disciplina. A disciplina é um traço de comportamento que vai sendo desenvolvido à medida que a criança entende que certas regras de convivência precisam ser seguidas.

Já o respeito nasce do reconhecimento do próximo, dos colegas e professores. A todo momento, a ideia de colaboração é trabalhada, o que resulta em um senso de empatia aguçado, de compreensão e tolerância em relação ao mundo e tudo o que faz parte dele.

O diferencial de uma escola Montessori

Como você pôde perceber, a educação montessoriana possui uma abordagem holística e humanizada da educação infantil. Isso se reflete na forma com que as salas de aula são organizadas, no comportamento dos alunos e na postura dos professores.

Portanto, se você planeja visitar uma escola Montessori, esteja certo de que presenciará equilíbrio, foco, respeito ao próximo e ao ambiente, aprendizado individualizado, professores especializados e espaços preparados, contato com a natureza e atividades essencialmente manuais.

Este artigo foi informativo e útil para você? Que tal compartilhá-lo em seu Facebook e LinkedIn?  

 

2 Comentários


  1. Moro em Santo André SP e gostaria de indicações de escolas que ensinam com o método montessori. Obg Adriana

    Responder

    1. Bom dia, Adriana. Tudo bem? Não estou segura de indicações de escolas Montessorianas para te indicar. Você poderia encaminhar um e-mail para o Gabriel Salomão, um entusiasta e escritor do método em São Paulo. Acredito que ele poderá te ajudar!
      https://larmontessori.com/contato/

      Obrigada

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *