Os princípios para educar usando a metodologia Montessori

Tempo de leitura: 3 minutos

Maria Montessori pensou no dia a dia das salas de aula ao elaborar sua metodologia de ensino. No entanto, o conjunto de princípios que embasava sua prática pode ser aplicado em qualquer momento ou local na educação infantil.

Mas quais são e como empregar os princípios da metodologia Montessori na educação de seu filho? Como garantir que ele tenha os estímulos adequados para ser uma criança feliz e equilibrada?

Descubra a seguir!

1. Autonomia e autoeducação

Um dos pilares da metodologia montessori tal qual é praticada nas escolas infantis é a “autoeducação”. Segundo essa lógica, a criança possui os ingredientes para construir seu conhecimento e se tornar atuante e crítica, desde que pais e professores ofereçam os estímulos adequados.

Promova oportunidades para que seu filho interaja com o ambiente ao seu redor, que toque, sinta, experimente, erre e tente de novo. A  curiosidade que brota naturalmente precisa ser incentivada; só assim ele vai descobrindo o mundo e construindo a própria identidade.

Uma dica: que tal, ao invés de comprar um presente novo, pesquisar sobre brincadeiras multissensoriais com materiais e utensílios caseiros?

2. Participação e responsabilidade

Respeite as fases do desenvolvimento de seu filho, mas vá inserindo-o aos poucos na rotina da casa. Colocar seu próprio prato na mesa, regar as plantas, vestir-se, arrumar a cama, pentear-se; essas atitudes cotidianas dão a ele um sentimento de participação e pertencimento.

É importante, por exemplo, que desde cedo ele aprenda a suprir suas necessidades básicas sem esperar por um adulto a todo momento. Ao auxiliá-lo a conquistar sua independência, você estará contribuindo para que ele se sinta parte da família e entenda o conceito de responsabilidade.

Entenda que amadurecimento e responsabilidade são atributos essenciais para que ele possa exercer sua autonomia e encontrar um equilíbrio interno.

3. Organização externa e interna

Maria Montessori acreditava que a sala de aula deveria ser organizada de acordo com uma certa lógica para facilitar os movimentos das crianças. Todos os recursos eram mantidos ao alcance dos pequenos, que eram ensinados a devolver os objetos ao seu lugar de origem após terem terminado de brincar.

Em casa, manter brinquedos e demais objetos utilitários em prateleiras baixas no quarto de seu filho, por exemplo, é uma boa forma de garantir que ele acesse o que deseja e tenha o ímpeto de manter a ordem.

Na metodologia montessoriana, manter o ambiente externo organizado é uma forma de incentivar a criança a organizar seus processos cognitivos internos também!

4. Liberdade e movimento

É importante que a criança se movimente dentro do espaço que ocupa na sala de aula e em casa, e seja livre para escolher os brinquedos, utensílios e materiais que lhe interessam. O ambiente deve ser pensado e organizado para que ela descubra seu ritmo intuitivamente e possa externar seus anseios sem medo.

Como você pôde perceber, a metodologia Montessori parte de um conjunto de princípios que tem como objetivo viabilizar o desenvolvimento infantil, respeitando o ritmo e as preferências de cada criança!

Gostou de saber mais sobre os princípios da educação montessoriana? Que tal compartilhar este artigo em suas redes sociais e chamar outros pais para o debate?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *