Quem foi Maria Montessori e qual o seu legado?

Tempo de leitura: 3 minutos

Poucos nomes no cenário internacional de educação são tão difundidos e respeitados como o de Maria Montessori. Ela foi a criadora da metodologia que embasa a prática pedagógica em nossa escola.

Uma mulher, médica e educadora revolucionária para seu tempo e contexto social, que trabalhou pela valorização da autonomia infantil e defendeu durante anos o desenvolvimento da independência das crianças.

O interesse pela educação infantil

Maria Montessori nasceu em 1870, em Chiaravalle, na Itália, e foi a primeira mulher de seu país a se formar em medicina. Tornou-se pioneira no âmbito da educação por acreditar e defender que o potencial para aprender está em cada um de nós, e, portanto, a crianças já nasce com habilidades que precisam apenas ser estimuladas nas condições apropriadas para o seu desenvolvimento.

Durante anos de pesquisa, Montessori investigou a individualidade das crianças, a partir da observação de diversas atividades e comportamentos dos pequenos. Com base em suas constatações, a italiana desenvolveu um método de ensino baseado na possibilidade de a criança participar ativamente do seu processo de aprendizagem, tendo a liberdade de escolha das suas atividades e sendo protagonista na construção do seu próprio conhecimento. Esse modelo de educação, Maria Montessori considerou como uma “formação para a vida”.

Casa dei Bambini

Em 1906, Maria Montessori criou a Casa dei Bambini, em Roma. Em português, a “Casa das Crianças” recebia os filhos dos trabalhadores de um bairro romano de baixa-renda chamado San Lorenzo.

A função de Montessori era organizar o ambiente e direcionar as atividades educativas. Com o passar do tempo desempenhando este papel, Montessori observou que as crianças preferiam atividades práticas e dedicavam mais atenção a materiais com os quais pudessem interagir — montando, encaixando e moldando — do que necessariamente aos brinquedos.

Com base em suas observações a educadora propôs o que hoje chamamos de “ambiente preparado”, isto é, um espaço com móveis leves e de tamanho acessível para as crianças, além de prateleiras baixas com materiais sensoriais para o desenvolvimento de habilidades específicas.

A partir da experiência de Maria Montessori, outras Casas dei Bambini foram criadas pelo mundo nos anos subsequentes com a mesma proposta, tornando-se centros de aprendizado para muitos educadores e entusiastas da Pedagogia.

Contribuições para a educação infantil

Ao longo de anos de trabalho com as crianças, Maria Montessori foi autora de importantes obras que ainda hoje são extremamente importantes para a pedagogia mundial.

A pedagogia proposta pela italiana prioriza o uso de materiais sensoriais, atividades de vida prática, trabalho de psicomotricidade, atividades em classes agrupadas, e uma série de outros aspectos próprios que tornam o Método Montessori sólido e eficiente.

O principal legado de Montessori foi a constatação de que as crianças trazem em si o potencial para aprender e criar, que permite com elas façam por si mesmas tudo aquilo que são incentivadas e orientadas a fazer. A famosa frase da educadora ainda é bastante difundida atualmente “ajude-me a fazer sozinho(a)”.

Este é exatamente o nosso lema na Escola Infantil Montessori, promover uma educação pautada na autonomia infantil, orientada por professores facilitadores do processo de aprendizagem, promovendo assim uma educação para a vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *