A arte de se vestir

Tempo de leitura: 4 minutos

Deixar a criança se vestir é parte do processo de crescimento. Todos os dias desde que seu filho nasceu, tem sido seu trabalho vesti-lo. Que diversão você tinha escolhendo acessórios e laços de cabelo para sua menininha ou aquelas calças da moda e camisetas estilosas para seu menino. Naturalmente, escolhemos roupas e acessórios com base em nosso próprio gosto e estilo pessoal. Agora que seu pequeno está crescendo, é natural que ele queira expressar suas preferências pessoais de estilo. Muitas vezes, na busca implacável e maravilhosa pela independência, ele se recusará a usar as roupas que você escolheu. Frustrante, claro! Mas é admirável também.

É tudo uma parte saudável de crescer. Nessa idade, as crianças não têm muitas opções sobre o que podem controlar. Elas não podem dizer que não querem ir à escola ou que querem ir dormir mais tarde; essa é a escolha dos pais. Uma coisa que elas podem controlar é a escolha de suas roupas e calçados. Como pais, há muitas coisas que vocês podem fazer para ajudar seus filhos a se expressarem livremente. Abaixo listamos algumas dicas que podem ser valiosas para esta fase:

  1. Compreender a decisão do seu filho sobre o que vestir

Pelo nosso estilo nos expressamos! Ao deixar seu filho escolher suas próprias roupas, você permite que ele possa definir a si mesmo, com base em seus gostos e personalidade. As crianças tendem a imitar os outros de quem gostam, vestindo-se de forma parecida. É importante que os pais deixem as crianças escolherem o que se adapta às suas preferências e estilo. Quando você está fazendo compras com seu filho, certifique-se de obter sua aprovação antes de comprar algo para ele.

  • Esteja à disposição para orientar e facilitar o processo:

Se a criança insiste em usar botas de neve quando lá fora está 40 graus, há boas razões para prosseguir nesta batalha de orientá-la. Neste ponto, não há problema em explicar a ela que não deve usar isso com esse clima, reforçando a questão do calor e sugerindo algo mais apropriado. Uma sugestão útil é deixar apenas as roupas da estação atual disponíveis, e separar as roupas em diferentes áreas do quarto para que ela entenda o que é para a escola, para dormir, brincar e passear.

  • Certifique-se de respeitar seu filho:

Quando são mais jovens, a maioria das crianças não se preocupa em parecer bem, elas só querem estar confortáveis. É importante ter certeza de que o que seu filho usa se encaixa em sua zona de conforto. Certifique-se de que suas roupas não tenham etiquetas que incomodem, zíperes que possam ser difíceis de erguer e abaixar, ou botões que arranham. Se você achar alguma peça de que ele realmente goste, compre-a em variação de cores, já que você sabe que ele se sente bem com aquela roupa.

  • Não se esqueça de respirar:

Quando seu filho escolhe suas próprias roupas e desce as escadas dizendo: “Veja o que eu escolhi ?!” É importante dar a ele a satisfação de dizer que fez um bom trabalho. Quando a criança não faz uma boa escolha, não é o fim do mundo. Se por acaso seu pequeno for ridicularizado por algo que usou, não se esqueça de usar isso como um momento de ensino e deixe que ele escolha se quer mudar a roupa ou se destacar e continuar sendo ele mesmo.

O que você pode fazer para ajudar seu filho a ser cada vez mais independente?

  • Ajude seu filho a pendurar ou dobrar as roupas deixando-as a seu alcance;
  • Escolha prateleiras baixas abertas para que as roupas possam ser facilmente vistas e alcançadas;
  • Disponibilize roupas apropriadas para a temporada (se o vestido curto ou os shorts favoritos não estiverem disponíveis para os meses de inverno, a criança escolherá o vestido de mangas compridas ou as calças mais quentes);
  • Entendemos como é difícil sair pela manhã na hora certa, e chegar no horário é importante! Acorde seu filho alguns minutos mais cedo se você perceber que ele está demorando mais do que deveria para se vestir sozinho;
  • A criança pode se sentir apressada e julgada se for constantemente observada enquanto está realizando uma tarefa; isso é o mesmo dentro da sala de aula e em casa! Em vez de ficar de pé em frente o seu filho enquanto ele se veste, saia do quarto depois que ele tiver decidido o que vestir;
  • Limite a quantidade de roupas; se a criança tiver muitas opções, ela pode se tornar confusa. Além disso, é muito difícil para ela manter um armário limpo e organizado, se houver muitas peças;
  • Torne esta atividade prazerosa, mas não permita, por exemplo, que seu filho vá à escola de pijama, de fantasia (quando não for combinado) ou frequente a igreja, escola, espaços festivos sociais, de sandália de borracha ou tipo roupa de surfista. O adequado precisa ser aprendido pois existem regras de convivência que não impedem a liberdade de escolha. A criança precisa aprender que somos: EU, O OUTRO E A SOCIEDADE. 
Agende uma Visita

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *