A musicalização e seu papel no desenvolvimento cognitivo da criança

Tempo de leitura: 3 minutos

Ah, a música! Um despertar de sensações. Ela inspira, traz lembranças, influencia o estado emocional e potencializa o desenvolvimento das crianças.

A ideia de que toda criança tem potencial musical e que todas elas são capazes de aprender e se expressar musicalmente permeia o Método Montessori. As aulas de música, ministradas por um especialista em música, acontecem em grupos de várias idades. A hora de praticar essas lições faz parte da programação diária das crianças.

As atividades musicais são respeitadas no mesmo nível de qualquer outra forma de aprendizado. Os professores apoiam e incentivam os esforços musicais da criança. As crianças aprendem com música, aprendem sobre música e aprendem por música.

O que a música tem a ver com desenvolvimento?

A música é uma ocorrência natural e importante no crescimento e desenvolvimento das crianças. Algumas investigações de Maria Montessori evidenciaram que a exposição precoce à música mostrou ter um impacto positivo sobre as crianças; sua consciência emocional, corporal, senso de si e do ambiente.

Segundo o psicólogo da Universidade de Harvard Howard Gardner (1983), “a inteligência musical é igual em importância à inteligência lógico-matemática, inteligência linguística, inteligência espacial, inteligência cinestésica-corporal, inteligência interpessoal e inteligência intrapessoal”. Isso ocorre porque a música promove todas essas coisas.

Quando estamos envolvidos com a musicalidade, seja ouvindo, dançando, cantando ou tocando um instrumento, envolvemos todas as partes do nosso cérebro. Esquerda, direita, frente e verso. Isso porque o ato de fazer música é uma habilidade criativa e cognitiva. Todo o cérebro está trabalhando de uma só vez!

Todas as habilidades a seguir se desenvolvem enquanto a criança canta e dança:

  • Coordenação motora fina e bruta: inclui equilíbrio, coordenação e ritmo com seu corpo enquanto ela está girando ou balançando. Talvez ela esteja subindo na ponta dos pés por um momento ou se movendo para trás. Ela também está aprendendo conceitos como velocidade “lento e rápido”.
  • Autonomia: a criança escolhe onde colocar os pés, como balançar os braços, o volume do seu canto, etc. Ela se torna a protagonista da experiência.
  • Desenvolvimento cognitivo: a criança está se concentrando em duas coisas ao mesmo tempo, canto e movimento, que está desenvolvendo suas habilidades cognitivas e ativando o funcionamento de todo o cérebro.
  • Matemática subliminar: a música é contada e ritmada.
  • Linguagem: quando a criança canta junto, mesmo que algumas ou todas as palavras não estejam certas, ela ainda está aprendendo e desenvolvendo essas habilidades linguísticas. Quando a música aumenta e fica mais alta, ela está experimentando o conceito de alto e suave.
  • Inteligência emocional: com a experiência musical a criança tem sensações e emoções. Essas podem ser simples ou complexas, mas estão sendo sentidas, e é isso que importa.

A música é fundamental na educação infantil, ajudando as crianças a se desenvolverem de várias maneiras, incluindo habilidades de resolução de problemas e lógica. A aquisição da linguagem é aprimorada à medida que as crianças aprendem músicas com vocabulário e rima variados. As lições culturais são enriquecidas com canções sobre continentes, planetas, respeito pela Terra e muito mais.

As atividades musicais são incluídas no cotidiano da sala de aula de Montessori e respeitadas tanto quanto outras disciplinas do currículo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *