Desenvolvimento de funções executivas

Tempo de leitura: 2 minutos

Montessori oferece uma educação completa para as crianças. Um exemplo primordial é o fato de que a pedagogia montessoriana apoia naturalmente o desenvolvimento de funções executivas do cérebro infantil.

A função executiva é extremamente importante para o desenvolvimento completo do ser humano e geralmente é composta por três funções principais: controle inibitório, memória operacional e flexibilidade cognitiva.

O controle inibitório pode ser dividido em autocontrole e atenção seletiva. O autocontrole é a capacidade da criança de dominar seus próprios impulsos e a atenção seletiva é a capacidade de escolher se concentrar em uma única coisa (por exemplo, conversar com uma pessoa em uma festa sem se distrair com as outras conversas ao seu redor).

A memória operacional é referente à capacidade da criança de armazenar informações em sua mente e fazer algo com elas. Essa habilidade é vital para entender as mudanças ao longo do tempo, seguindo instruções, lendo e raciocinando.

A flexibilidade cognitiva é a capacidade de alternar de uma tarefa para outra ou de receber novas informações e reformular o pensamento com base na integração dessas novas informações, como por exemplo reconhecer um erro. Uma habilidade essencial para se ter na vida adulta.

As funções executivas se desenvolvem constantemente desde o nascimento até os primeiros anos de vida. Depois, ocorre uma “explosão de desenvolvimento” por volta dos quatro anos de idade, seguida pelo desenvolvimento contínuo na adolescência. No método Montessori, as crianças aprimoram essas funções. Elas escolhem o que fazer e quanto tempo permanecerão na atividade. Quanto mais interessante a tarefa, mais tempo elas trabalham e mais focadas se tornam.

As crianças trabalham concentradas porque ficam fascinadas com as experiências de seu próprio desenvolvimento e com as excelentes novas informações que lhes são apresentadas em formatos práticos que podem ser facilmente assimilados. Mesmo as crianças pequenas (de 0 a 3 anos), que normalmente apresentam momentos curtos de atenção, podem trabalhar durantes longos períodos quando seu impulso para descoberta é respeitado.

A função executiva é importante para o desenvolvimento cognitivo, social, emocional e moral dos indivíduos. Seu desenvolvimento ajuda a criança a entender, internalizar e cumprir as etapas necessárias para resolver um problema:

  • Reconhecer o problema;
  • Traçar um plano para resolvê-lo;
  • Executar o plano;
  • Avaliar a eficácia.

As salas de aula montessorianas apoiam o aprendizado amplo e livre, por isso ajudam as crianças a se moverem do concreto ao abstrato à medida que seus cérebros se desenvolvem. A área pré-frontal do cérebro é a última a se desenvolver, e é lá que estão as funções executivas.

Crianças precisam de liberdade para crescer!

Agende uma Visita

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *