Quando começar a escolher a escola infantil?

Tempo de leitura: 6 minutos

Seja por conta da rotina familiar, seja porque seu bebê está crescendo e necessita de um ambiente adequado para se desenvolver e socializar, é certo que você se pegará perguntando em algum momento: “Quando começar a escolher a escola infantil?”.

Sabemos que essa dúvida traz angústia e confusão para muitas mamães e papais, que acabam enfrentando essa situação mais cedo ou mais tarde — geralmente mais cedo, logo que o trabalho demanda sua atenção e presença.

Pensando nisso, dedicamos o artigo de hoje a essa reflexão tão importante quanto onipresente nos lares brasileiros. Afinal de contas, será que existe, de fato, uma hora certa para escolher a escola infantil que receberá seu filho?

Reserve alguns minutos para uma leitura crítica e embarque conosco em mais uma sessão de aprendizado!

O desafio de escolher a escola infantil  

Já iniciamos dizendo que não, não há uma resposta definitiva para a questão da “hora certa” de matricular os filhos em uma escola infantil. Isso porque cada família é única, assim como cada criança.

Existe, contudo, um momento ideal para cada contexto familiar.

De acordo com a Resolução CNE/CEB Nº 5/2009 art. 5º, § 2º, é obrigatório matricular a criança na Educação Infantil a partir dos quatro anos.

No entanto, muitos pais e mães se deparam com essa decisão muito antes. Existem creches e escolas infantis que prestam um serviço assistencial para bebês, cuidando e educando simultaneamente.

Mas como saber o que é ideal para seu filho?

A realidade de cada família

Para tomar uma decisão consciente e responsável, é fundamental que você considere seu contexto familiar. Responda: Seu filho tem menos de dois anos? Há quem possa ficar com ele enquanto você trabalha? Essa pessoa é de confiança?

Se sim, talvez seja uma boa ideia deixar que ele se desenvolva em um ambiente familiar primeiro, antes de ir à escola. Há estudos que indicam que até essa fase, os maiores estímulos que uma criança pode receber são amor, carinho e atenção, então ela não necessariamente vai se beneficiar do convívio com outras crianças.

Por outro lado, muitos argumentam, quanto mais cedo ele for matriculado, menos sentirá o impacto da separação, disrupção bastante difícil tanto para crianças mais velhas, que se acostumaram apenas ao ambiente familiar, quanto para seus pais.

Quanto mais cedo na escola, mais rápido a criança terá sua noção de mundo ampliada, formando uma ideia sobre si mesma em comparação ao “outro”.

As variáveis que pesam na hora de decidir  

Um fator catalisador que leva muitos pais e mães a matricularem seus filhos antes dos dois anos em uma creche ou escola infantil é não ter com quem deixar a criança no horário comercial, seja parcial seja integralmente.  

E mesmo quando essa pessoa existe, há ainda considerações a respeito de sua preparação para lidar com o bebê e a capacidade de seguir o que foi combinado com os pais. Hora do lanche, do soninho, tempo em frente à televisão etc.  

Para algumas crianças, a fase da socialização começa cedo, já a partir dos dois anos, enquanto para outras esse processo tem início mais tarde. Alguns pais e mães contam com ajuda dos avós ou de babás, ao passo que muitos não têm quem deixar seus filhos durante o dia.

Assim, o cotidiano da família é um elemento que realmente pesa nessa decisão.

Contudo, é essencial compreender que até os dois anos seu filho não necessariamente vai poder se expressar plenamente sobre o que aconteceu na escola, o que ele gosta e não gosta. Ele pode dar sinais sutis, como voltar feliz das aulas, gostar de se arrumar para ir para a escola, cuidar da mochila ou do uniforme. Aos poucos, ele vai ganhando autonomia e desenvoltura para isso, e aí a comunicação se facilita.

Os benefícios da escola infantil

Como você já deve saber, um importante fator é a socialização com outras crianças e os estímulos adequados às fases do desenvolvimento cognitivo.

Não há livros didáticos na educação infantil, é verdade, mas há aprendizado!

A educação infantil, entenda, não é feita só de brincadeiras, é também um local de aprendizado. Todas as atividades realizadas têm um porquê e uma função; seja para aperfeiçoar a coordenação motora final ou grossa, ou para trabalhar a percepção sensorial, a criança será estimulada a compreender o universo a ser redor por meio de recursos lúdicos.

Uma escola infantil especializada poderá proporcionar a seu filho todos os estímulos sensoriais para que ele se desenvolva emocional, social e intelectualmente.

A importância da escolha da escola

Outro aspecto que deve ser considerado é o tipo de educação que a família deseja para os pequenos.  

Tão relevante quanto considerar o contexto e o cotidiano familiar antes de escolher a escola infantil para seu filho, é o tipo de instituição.

Caso você decida matricular seu filho numa escola infantil antes do período estipulado por lei, reserve um tempo para escolher uma instituição cuja proposta seja compatível com a forma com que você e sua família vivem. Preste atenção nas linhas educacionais e na metodologia que ela segue.

Busque conversar com outras mães e pais que já deixaram seus bebês com a instituição cogitada e veja como é o tratamento das crianças pelos olhos de quem já testou o serviço.

Visite a escola e veja se os profissionais de fato são capacitados a oferecer o carinho e a atenção necessários, como são treinados etc.

Seja qual for sua escolha, sem culpa

Como você pôde perceber, não existe uma “idade certa” padrão para todas as crianças. Há, no entanto, um consenso de que, caso o contexto familiar seja favorável, é benéfico deixar a criança em casa até que complete dois anos e adquira certa independência.

Caso isso não seja possível, contudo, sem culpa. Uma instituição bem escolhida também tem vantagens a oferecer, especialmente quando a decisão é consciente e condizendo com o modelo educacional que você acredita!

Como fazê-lo? Informe-se sobre a metodologia seguida, converse com outros papais e mamães que já passaram por essa decisão e visite o ambiente da escola, trocando experiências que os profissionais que nela atuam.

A hora certa de começar a escolher a escola infantil, portanto, é o momento em que você e seu filho estiverem prontos para esse importante passo!

Para fechar nossa reflexão, convidamos você para baixar o e-book Montessori: tudo que você precisa saber! e descobrir os benefícios da escola infantil montessoriana para a educação de seu pequeno!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *