Ensino de línguas estrangeiras na abordagem montessoriana

Tempo de leitura: 6 minutos

Vivemos em uma era globalizada. Hoje, ser fluente em mais de um idioma já não é um diferencial, e sim uma necessidade. Muitos pais, antenados a essa tendência, preocupam-se com o momento e o jeito certo de introduzirem o inglês, o espanhol, o italiano e outros idiomas na educação de seus filhos.

Sabemos dessa preocupação, e é por isso que decidimos elaborar este artigo sobre o ensino de língua estrangeira na escola Montessori. Aqui, você verá qual período letivo esse ensino contempla, bem como os diferenciais do método na hora de promover esse tipo de aprendizagem.

Vamos juntos mais uma vez!

O primeiro contato com uma língua estrangeira na infância

Muitos pais e educadores questionam-se sobre o momento certo de introduzir uma língua estrangeira na educação de seus filhos e alunos, e todos concordam que a infância é a fase mais propícia. Mas fica aquela dúvida: será que é necessário alfabetizar a criança em sua língua materna antes de fomentar o aprendizado de um segundo ou terceiro idioma?

A resposta é não.

Muitos estudos já foram realizados e todos revelam os benefícios de se introduzir um segundo idioma paralelamente ao primeiro, isto é, na pré-escola.

Nesse período, o cérebro humano realiza muito mais conexões neuronais, ou sinapses, e o volume de transmissão de informação é muito maior. Isso quer dizer que, até os seis anos de idade, estamos mais abertos a absorver e sedimentar conhecimentos que durarão a vida toda. Maria Montessori, como você deve se lembrar, batizou esse período como “mente absorvente”.

A introdução de um segundo idioma nessa fase e seu domínio gradual nos períodos subsequentes tem um profundo e positivo efeito no cérebro infantil. Esse efeito se reflete não apenas nas habilidades linguísticas, entenda, mas também na memorização, flexibilidade cognitiva e raciocínio lógico.

Alguns pesquisadores inclusive ressaltam a importância desse contato da criança com um segundo idioma desde seus primeiros meses. Sabemos que a voz dos pais serve de estímulo para o bebê mesmo antes de ele nascer, portanto, o ideal é usar esse estímulo natural para incluir dois ou mais idiomas na rotina do lar já na gravidez.  

O bilinguismo na escola Montessori

Mesmo que o momento de introdução da língua estrangeira seja crucial e facilite sua absorção, a forma com que esse processo é feito também tem um impacto relevante.  

E é aí que entra o diferencial do método Montessori!

O método Montessori trabalha para o desenvolvimento holístico da criança. Por meio dele, alunos de diferentes idades aprendem conceitos matemáticos, linguísticos, históricos, biológicos etc.

Perceba: ele não foi especificamente elaborado para a aprendizagem de idiomas, mas esse conhecimento pode ser assimilado facilmente por meio dele. De fato, a forma como a metodologia criada por Maria Montessori faz e pensa educação facilita uma aprendizagem intuitiva do inglês, espanhol ou qualquer outra língua estrangeira que faça parte da realidade de sua família.

Isso porque como todos os outros conceitos e conhecimentos trabalhados aqui na escola, o método Montessori prevê a inserção gradual e natural do segundo idioma. E esse contato inicial é promovido em um período em que a criança desenvolve sua linguagem e descobre as palavras, os sons e a comunicação humana como um todo.

Para a criança, aprender palavras em mandarim, russo, italiano ou português não faz diferença. Não há um limite ou fronteira entre os conhecimentos; tudo flui, tudo é orgânico. Ela vai captar os sons que precisam ser reproduzidos e expandir seu vocabulário à medida que tiver contato com essas línguas.

Se ela aprender as palavras do português, as reproduzirá. Se, por outro lado, aprender os fonemas e especificidades do inglês, os reproduzirá também, ampliando suas capacidades linguísticas com naturalidade. Isso acontece porque seu cérebro é mais flexível do que um cérebro adulto, que tende a ver o aprendizado de forma mais rígida.

Entenda: crianças veem pontes, e não barreiras! Ao conversarem com seus filhos em casa em mais de um idioma, ao mostrarem uma música, uma animação, um filme em inglês, por exemplo, os pais estarão ajudando a construir essa ponte.

A interatividade e os conhecimentos do dia a dia

Como estamos falando de crianças até os seis anos de idade, é preciso ressaltar que todo e qualquer aprendizado se dará de forma interativa e lúdica.

A língua estrangeira que a família definir como parte do aprendizado será apresentada por meio de objetos e ações que já fazem parte do cotidiano da criança. É fundamental que esse primeiro contato não aconteça de forma teórica, mas prática.

A língua materna e a língua estrangeira precisam ser sentidas e experimentadas pela criança. Lembre-se de que o sentir, o cheirar, o ver e o ouvir já fazem parte da aprendizagem em uma instituição de ensino Montessori.

Os idiomas serão mais uma experiência a ser vivenciada no dia a dia por meio de estórias, da socialização com os colegas, do material autocorretivo e da aprendizagem multissensorial.  

O início de uma grande aventura

É válido destacar que esse contato inicial, essa familiarização gradual da criança com o segundo idioma vai facilitar imensamente sua perfeita aquisição mais tarde. O indivíduo que é poliglota, ou fluente em vários idiomas, certamente teve uma base sólida para isso na infância.

Geralmente, crianças com pais de diferentes nacionalidades ou etnias demonstram muita facilidade em aprender novos idiomas ou maneiras de se comunicar. Isso acontece porque elas já crescem em um contexto multicultural e multilinguístico.   

Toda forma de linguagem é um campo dinâmico de saberes e vivências. Todos os idiomas passam por uma evolução constante e demandam de quem os pratica a sensibilidade para compreender nuances de significado, pequenas variações de sentido.

Aprender uma língua estrangeira é como aprender a operar um mecanismo que, uma vez dominado, dá ao cérebro a capacidade de ver além do senso comum. Esse processo, perceba, é facilitado imensamente pelo contato precoce com um segundo idioma.

Dar a seu filho essa oportunidade é, sim, garantir o início de uma grande aventura!

O método Montessori é um grande aliado na hora de introduzir uma língua estrangeira no aprendizado de seu filho. Ele permite um contato gradual, garantindo que os pequenos desenvolvam suas habilidades linguísticas intuitivamente.

Gostaria de saber mais a respeito da educação Montessori? Que tal entrar em contato conosco e agendar uma visita à escola?  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *