Por que matricular meu filho em uma escola Montessori?

Tempo de leitura: 6 minutos

É inevitável que os pais queiram sempre o melhor para seus filhos. Em termos de preparação para a vida, o melhor passa pela educação, especialmente na infância, período de desenvolvimento cognitivo, social, emocional e motor.0517

Essa certeza nos motivou a apresentar, aqui, os benefícios da escola Montessori: educação cósmica, estímulos multissensoriais, autonomia e disciplina para fazer as próprias escolhas, em um ambiente preparado para acomodar as necessidades infantis.  

Convidamos você a conhecer os diferenciais que a metodologia Montessori traz para a educação!

Vamos lá?

1. A proposta de educação cósmica

A educação cósmica talvez seja a proposta mais bela e válida de toda a Pedagogia. Ela é baseada no entendimento de que há uma relação harmônica entre indivíduo, natureza e sociedade e que a escola deve trabalhar no sentido de conscientizar o aluno para essa relação, bem como ajudá-lo a encontrar seu lugar nessa dinâmica.

A abordagem da escola Montessori parte de uma visão holística a respeito do ser humano no universo. Nela, as crianças não são vistas como conchas vazias que precisam ser preenchidas a todo momento com conteúdo, mas sim como seres cuja individualidade deve ser entendida e respeitada.

Acreditamos que só assim uma criança desenvolverá todo seu potencial!

O princípio da educação cósmica rege toda a prática montessoriana. É por isso que, nas salas de aula, sempre haverá ênfase no contato com a natureza em suas mais diversificadas formas!

2. O princípio da autonomia

A autonomia é um dos pilares da educação montessoriana. Tudo é pensado para estimular a criança nessa direção: ambiente, materiais, professores e atividades.

O método Montessori parte da ideia de que as crianças devem assumir um papel ativo frente à própria aprendizagem, ou seja, elas são as protagonistas do processo educativo, e não meras espectadoras. Os alunos não absorvem conhecimento passivamente, mas são estimulados a construí-lo a partir de sua interação com o mundo.

Ao chegar na escola, por exemplo, a criança é incentivada a guardar a própria mochila, iniciar um projeto, escolher um material de apoio — e o devolver às prateleiras depois —,  limpar sua mesa ao terminar de utilizá-la e ajudar o professor a manter o ambiente organizado. Perceba, portanto, que a liberdade é dosada com disciplina.

O objetivo? Formar jovens e adultos conscientes do mundo e de si mesmos, seguros e proativos para interagir com ele e melhorá-lo!

3. Os estímulos multissensoriais

Um dos aspectos fundamentais da educação montessoriana é que as mãos são vistas como porta de entrada para o aprendizado. É por isso que em uma sala de aula montessoriana você verá crianças engajadas com materiais multissensoriais, aprendendo por meio do contato físico com diferentes texturas, cores, pesos e formatos.

Se você for a uma escola Montessori, de fato, verá que a interação com o ambiente ocorre majoritariamente pelo sentido do tato; todas as atividades e objetos requerem o toque da criança!  

Os recursos que fazem parte do dia a dia na escola são projetados a partir dessa lógica. Por meio da torre rosa, do alfabeto móvel e dos blocos de cilindro, o cérebro infantil cria modelos, o que facilita o engajamento com experiências novas e mais complexas.

Por fim, vale destacar que esses materiais favorecem um desenvolvimento cognitivo consciente, pois são autocorretivos. Isso significa que, com eles, os alunos percebem os próprios erros e são incentivados a tentar outras abordagens. Tudo leva à autonomia!

4. O ambiente preparado

Quando falamos em ambiente preparado estamos nos referindo a um espaço adaptado às necessidades infantis. As salas de aula montessorianas são organizadas para serem convidativas aos olhos dos pequenos e educativas em si mesmas.

Numa escola Montessori, as crianças movem mobília e utensílios cotidianos e retiram os recursos de que necessitam das estantes sem depender da ajuda dos professores o tempo todo. Em outras palavras, as salas de aula são ambientes estimulantes, nos quais os alunos podem se movimentar livremente e escolher os recursos e projetos com os quais desejam interagir.

Todos os materiais ficam ao alcance dos pequenos, organizados em prateleiras baixas que progridem do mais concreto ao mais abstrato. Tudo é pensado para acomodar as necessidades infantis!

Há incentivo para colaboração e atividades em grupo, inclusive entre crianças de diferentes faixas etárias. O chão é forrado com tapetes para acomodar aqueles que preferem fazer suas atividades deitados ou sentados.

Acima de tudo, a sala de aula é um ambiente de descoberta e aprendizado!

5. O papel dos professores

O professor de uma escola Montessori é, primeiramente, alguém treinado de acordo com o método e cuja prática segue os preceitos deixados por Maria Montessori.

Esse conhecimento do método e a percepção de si mesmo como um “adulto preparado” — um dos pilares da metodologia montessoriana — levam o professor a reconhecer as crianças como protagonistas do próprio aprendizado. O resultado é um educador que respeita o aluno, seu ritmo e individualidade, fazendo apenas intervenções pedagógicas.

Na escola, os professores não são vistos como uma fonte inesgotável de conhecimento — eles não levam a criança pela mão até onde achamos que ela deve chegar —, mas como auxiliadores, capazes de ajudá-la a trilhar os caminhos que ela mesma vai delineando à medida que descobre seus interesses e supera desafios.

Surpreendente, não é mesmo?

A metodologia criada pela médica e educadora Maria Montessori na Itália do século passado chega aos dias atuais tendo sua eficácia comprovada pela Neurociência contemporânea. É por isso que as revolucionárias teorias acerca do desenvolvimento infantil elaboradas por Montessori nos inspiram e embasam nossa prática educativa!

Finalizamos nossa apresentação com um trecho da autobiografia do escritor colombiano Gabriel García Márquez, Viver para Contar: “Não creio que haja método melhor que o montessoriano para sensibilizar as crianças às belezas do mundo e para lhes despertar a curiosidade para os segredos da vida.”

Inspirados pelas palavras desse célebre ex-aluno da escola Montessori, portanto, convidamos você a refletir sobre as vantagens que o método montessoriano traz para a educação e a compartilhar este artigo nas redes sociais.

E conheça mais sobre a Escola Infantil Montessori clicando aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *